Sobre mim


Me chamo Saint-clair Nogueira Filho, ou Kezo Nogueira, apelido que me segue desde a infância. Sou formado em Educação Musical pela UNESP e Mestre em Arte Educação também pela UNESP. Algumas palavras sobre meu caminho:

Natural de Salvador, comecei a tocar com 14 anos, bateria e violão. Aprendi sozinho. Tive algumas bandas e em 1995, junto com dois amigos (Alexandre Processo e CH), criei a Banda Setembro. Fizemos muitas apresentações, as mais marcantes no Teatro Vila-Velha, no Meia-noite se Improvisa, na época em que o teatro estava lutando para se reerguer. Gravamos uma demo que foi muito bem aceita pela crítica e muito elogiada por Ed Motta, que se prontificou para produzir nosso disco (o que acabou não acontecendo). Em 1996 fui para Itália e fiz o Summer Program da Berklee em Perugia, onde fui aluno de Ron Savage. Em 2001, a Setembro gravou seu primeiro CD e em 2003 nos mudamos para São Paulo, onde fizemos muitos shows: Blen-blen, aniversário de 450 anos de São Paulo, abrimos shows de Luciana Mello, etc. Em 2004, o pessoal voltou pra Salvador e eu fiquei.

A partir daí, passei a trabalhar com outros artistas, como Clara Moreno, Léo Maia, Luciano Nassyn, Rafael Pondé, Nathalia Siqueira, Tito Bahiense,  Luis Fernando Neto, Karyme Hass, Fúlvio Oliveira, Bruno Masi, Marcelo Quintanilha, O Sonso, Rodrigo Bragança, Luzia Dvorek, Sebastian, Ubirantan Marques, Vanguart, Zepa, Felipe Antunes, Vitrola Sintética, Adriano Grineberg, Vitor Kley, etc. E passei a produzir alguns discos e trabalhos para TV e cinema.

Em 2005 passei um tempo na Espanha, tocando. Em 2006, voltei para São Paulo. Produzi trabalhos com o Rodrigo Castanho e acompanhei a cantora Nathalia Siqueira, produzida por Rick Bonadio. Também gravei seu DVD, que saiu pela Universal. Além disso, sempre produzi outras coisas, experimentais, juntos com os amigos.

Em 2008, fui para os Estados Unidos estudar com Art Gore, baterista de jazz e professor do curso de Jazz Studies da Universidade de Cincinnati. Fiquei três meses tomando aulas particulares e quando voltei para São Paulo, ingressei na UNESP, no curso de Licenciatura em Educação Musical. Fiz parte do Projeto Caminhos Sonoros em Mairiporã, pioneiro na área de ecologia sonora, sob a orientação da Prof. Marisa Fonterrada. Fiz parte do PIBID de Educação Musical da UNESP, sob orientação da Prof. Luiza Christov e Jessica Makino, dando aulas na rede pública. Também atuei como bolsista do CantorIA, coro infanto-juvenil da UNESP, sob a direção de Marisa Fonterrada e Leila Vertamatti. Em 2011, participei do Núcleo de Ensino da UNESP, sob a orientação da Prof. Iveta Borges, com um projeto de produção musical no ensino médio, usando a tecnologia musical. E deste projeto saiu meu trabalho de conclusão do curso, no final de 2012 (que você pode baixar em Textos). Tenho textos publicados em função desta pesquisa e sobre outras abordagens, sempre baseadas numa visão holística do ser humano. No mestrado, minha pesquisa foi sobre o Aikido (arte na qual possuo a graduação de Shodan, faixa preta, filiado ao Dojo Nova Era, sob orientação da Sensei Maria Luiza Serzedello) como fonte de pesquisa interdisciplinar aplicada à educação.

Sou baterista da banda Vitrola Sintética e trabalho como produtor musical no Estúdio Submarino Fantástico, compondo trilhas para animações como Papaya Bull (Nickelodeon) e Oswaldo (Cartoon Network), e séries como O Zoo da Zu (Discovery Kids).

Acredito na busca do equilibrio e na vida como um caminho para a busca da consciência de nós mesmos. Que todos os seres, de todos os mundos, sejam felizes e bem aventurados.

Advertisements